HIPERTROFIA ENTRE OS SEXOS

15 Flares Filament.io 15 Flares ×

 HIPERTROFIA ENTRE OS SEXOS

Prof. Fabricio Fouraux
Pós-graduações em Anatomia Humana, Biomecânica e Medicina Desportiva.
Mestrado em Bioética e Direitos da Saúde.
hipertrofia
Este é um assunto que sempre nas avaliações, principalmente das mulheres é colocado pelas mesmas: “– NÃO QUERO FICAR COM AQUELE BRAÇÃO”, “GANHO MASSA MUSCULAR MUITO FÁCIL, MALHO UM MÊS E JÁ FICO GRANDE”. Infelizmente a falta de informação de qualidade mesmo nos dias de hoje é um dos fatores que contribui para essa frase. São mais sensações e medo do que realidade comprovada pela ciência.
VAMOS QUEBRAR ESSE PARADIGMA AGORA?
É de conhecimento comum que o sexo masculino tem por natureza mais força que o feminino. Essa diferenciação se deve aos níveis de testosterona, que é um hormônio anabólico, responsável também pelo ganho de massa muscular. Quando crianças seus níveis não se diferem, ocorrendo um grande aumento no homem a partir da puberdade, consequentemente maior potencial anabólico. Devido a essa condição o aumento de massa muscular é maior nos rapazes em relação às meninas.
 
A hipertrofia muscular é uma resposta adaptativa ao treinamento de força contra resistência, tendo o seu maior representante a musculação. Mas não quero dizer que realizando essa atividade você irá hipertrofiar, depende de vários fatores desde o exercício mais adequado, como também, noites de sono, vida regrada e boa alimentação
Em relação à testosterona Katch & McArdle (1996) “É o principal hormônio sexual masculino, responsável por promover o crescimento e o desenvolvimento dos órgãos reprodutores e das características sexuais secundárias”.
Seu nível em homens adultos é de 280 a 800 ng/dl, sendo comparado com as mulheres adultas que tem 6 a 82 ng/dl, fica evidenciada a questão da diferença de força e hipertrofia entre os sexos.
O treinamento de alta intensidade parece estimular o aumento dos níveis de testosterona em repouso em ambos os sexos. Mesmo assim fica mais evidente no homem, pois seu aumento é mais significativo que na mulher.
Foi realizado por Kramer et al. (1991) um estudo sobre treinamento de força com três séries de oito exercícios com dez repetições, tendo um minuto de intervalo entre séries. Obteve os seguintes resultados:
  • ·         Homens testosterona aumento de 5 a 10 mg
  •         Mulheres testosterona aumento de 0,1 mg
Weineck (1991), de forma relativa a parcela de musculatura na mulher não-treinada equivale a 35,8%, no homem não-treinado, 41,8%. De forma absoluta, a mulher dispõe de 23kg de massa muscular, contra 35kg dos homens.
De forma resumida demonstramos que a fisiologia humana não apoia as afirmativas feitas no começo do texto. O que acontece é falta de informação como também treino errado, má alimentação e inchaço funcional.
Obviamente PARA TER RESULTADOS RÁPIDOS, muitas meninas se utilizam de testosterona injetável (anabolizantes) para aumento de massa muscular, trazendo problemas simples como os dermatológicos, crescimento de pelo, voz grossa, dentre outros.
PROCURE SEMPRE PROFISSIONAIS FORMADOS, COMPROMETIDOS COM SUA SAÚDE E QUE TE INFORME CIENTIFICAMENTE SOBRE AS ATIVIDADES FÍSICAS.
 
COLOQUE SEU CORPO NO LUGAR CERTO!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
15 Flares Google+ 0 Twitter 0 Facebook 15 Filament.io 15 Flares ×

Deixe uma resposta